Nunca quis um marido, sempre quis um companheiro

  • Nunca quis um marido, sempre quis um companheiro

Quando pisquei, não tinha mais bebê em casa, tenho agora duas mocinhas. E uma enorme vontade de voltar a pensar em mim, de fazer as pazes comigo, afinal, sinto saudades da época que eu era minha amiga, minha cúmplice, da época que eu não me martirizava e me punia feito uma tirana, uma criminosa. É esta a palavra: criminosa. Sinto-me uma bandida da pior espécie por estar com vontade de dar um pulo num barzinho hoje, uma noite linda de terça-feira, verão, deve estar uns 32 graus lá fora, queria tomar uma cervejinha, rir com os amigos, sabe, aquelas coisas que eu costumava fazer antes de... é, muito tempo atrás. Mas é um crime? É um crime sentir saudade? É um crime querer ver a vida lá fora? É um crime querer comprar uma sandália de couro vermelha, de salto alto? É um crime deixar de amar alguém? Querer recomeçar? Sim.

Quando se é mulher e, principalmente, mãe, isso tudo é um crime gravíssimo.

Giostri
Autora Bruna Stamato
Páginas 116
ISBN : 978-85-516-0154-9
Formato : 0. cm x 21 cm
Peso : 0.159
NCM:49011000
Categoria: Biografia

Escreva um comentário

Nota: HTML não suportado!
    Ruim           Bom
  • Disponibilidade: Em estoque
  • R$38,00