Carente

  • Carente

Diz-nos a autora: "A origem dos textos é sempre pessoal, mas é tão egoísta que pode se identificar com cada um. Carência quer dizer vazio. Mas um vazio ambicioso. Abandonado e magoado, também fica cheio de esperança contando os sonhos. Carente porque também é uma fantasia. Também é desejo. Com tesão. Não pode ser confundido nunca com frustrado.

Sou Lídia, tenho 34 anos, não lembro o nome do meu primeiro poema, escrevo há muito tempo. Desde pequena, minha mãe me recitava Ricardo Reis enquanto contava sobre o meu nome.

Esse diário carrega várias influências, são poemas novos, sem rima e sem métrica"

Giostri
Autora Lídia Codo
Páginas 124
ISBN : 978-85-516-0133-4
Formato : 14 cm x 21 cm
Peso : 0.169
NCM:49011000
Categoria: Poesia

Escreva um comentário

Nota: HTML não suportado!
    Ruim           Bom
  • Disponibilidade: Em estoque
  • R$38,00