O corpo que o rio levou: dois barbantes trançados: primeira parte do mural da memória

  • O corpo que o rio levou: dois barbantes trançados: primeira parte do mural da memória

A tortura faz parte de uma estratégia de Estado e integra sua estrutura de maneira velada ou não, considerada pelos donos do sistema como necessária para se manter a opressão, a exploração e a submissão de uma maioria silenciada que, de um modo geral, se encontra num corpo de gente negra, pobre, periférica.

É de tal forma abominável que nenhum torturador que pratica profissionalmente a tortura é capaz de pronunciar a palavra “tortura”. Eles vão usar expressões como “Vamos dar um pau” ou “Você vai para o pau”; pelo menos eram essas palavras que ouvia quando estava sendo torturada por eles.

Por ser carregada de muito ódio, por ser praticada por gente, a tortura é uma ferida que nunca se fecha e, às vezes, sangra muito... 

Giostri
Autora Ave Terrena
Páginas 108
ISBN : 978-85-516-0150-1
Formato : 14 cm x 21 cm
Peso : 0.155
NCM:49011000
Categoria: Dramaturgia

Escreva um comentário

Você deve acessar ou cadastrar-se para comentar.
  • Disponibilidade: Em estoque
  • R$40,00